05 março 2018

Femismo, Feminismo e Machismo


A linguagem, da forma que ela se torna costumeira, pode causar algumas confusões. Na maior parte das vezes parece ocorrer por descuido, mas pode ocorrer intencionalmente também. 

Feminismo = busca por IGUALDADE e emancipação da mulher, libertação do Machismo em vigor. 

Femismo = Inverso de Machismo; mulher superior ao homem.

Machismo = homem superior a mulher. 

As pessoas costumam entender a palavra IGUALDADE apenas no sentido básico da palavra. Mas, toda doutrina do direito brasileiro, e provavelmente do mundo, tem por base também a EQUIDADE, a qual podemos resumir em uma frase atribuída a Aristóteles:

 "Devemos tratar os iguais igualmente e os desiguais desigualmente, na medida de suas desigualdades" 

Especificamente, no Brasil, temos um registro oficial no discurso de Rui Barbosa intitulado de "Oração aos Moços" de 1920, onde fala sobre o erro de tratar os iguais com desigualdade e os desiguais com igualdade. 

Vamos ilustrar


Igualdade no sentido mais básico da palavra significaria: "todos os sapatos devem ser fabricados em tamanho único, cada um que se vire". Enquanto EQUIDADE seria: "sapatos pequenos para pés pequenos e sapatos maiores para pés maiores"

Analisando nossa Constituição observamos que o termo "igualdade" tem ao menos dois aspectos: o FORMAL (Em iguais condições, todos devem ser tratados identicamente) e o MATERIAL (Em condições desiguais, deve haver tratamento razoavelmente diferenciado afim de trazer equilíbrio)  o que é o nosso caso em questão. Ou seja:

IGUALDADE É EQUILÍBRIO

 IGUALDADE = EQUILÍBRIO 

No entanto, a palavra "feminismo" é usada para referir-se a outras tantas correntes ideológicas, muitas delas relacionadas a política. Mas o sentido essencial do feminismo, que significa igualdade e equilíbrio entre homens e mulheres, não tem porque ser negado, a não ser por machistas muitas vezes com base religiosa. 

Se entendermos que vivemos em um mundo machista, e que isso é injusto, não faz sentido sermos contra o FEMINISMO ESSENCIAL e legítimo. O problema é que chamam também de feminismo atitudes desproporcionais e/ou correntes radicais diferentes e ligadas à politicagem, que seriam melhor determinadas por FEMISMO.

Quem é contra o feminismo essencial, possivelmente pode ser favorável às mulheres esquentarem a barriga no fogão e esfriarem no tanque de lavar roupas, ou de não votarem por exemplo, o que não creio. 

Aliás, o grande mau do mundo pode ser resumido na seguinte expressão: FALTA DE EQUILÍBRIO. Isso é um bom assunto pra outro texto. 

Igualdade entre homens e mulheres, ao contrário do que muitos desinformados pensam - não quer dizer que homens e mulheres tenham que, obrigatoriamente, fazerem as mesmas coisas, mas apenas que têm o direito de fazerem na medida de suas capacidades.

Sócrates, no livro A Republica, já idealizava uma cidade onde homens e mulheres poderiam executar as mesmas atividades, observando - obviamente - a natureza que floresce em cada indivíduo, e os diferentes graus que podemos encontrar entre os melhores e destacados profissionais em determinada atividade e os mais modestos. 

Uma mulher não precisa carregar um saco de cimento para ser considerada uma trabalhadora da construção civil. Ela pode carregar metade do saco, por exemplo. Ora, quantos homens também não conseguem carregar um saco de 50 quilos ?

Um livro contemporâneo que esclarece bastante as diferenças entre homem e mulher é o famoso PORQUE OS HOMENS FAZEM SEXO E AS MULHERES FAZEM AMOR de Alan e Bárbara Pease. 

Óbvio que homens e mulheres possuem - em geral - habilidades um pouco diferentes desenvolvidas ao longo da evolução da espécie. Homens, por exemplo, costumam ter melhor visão a distância e um melhor senso de espaço e direção; mas não significa que algumas mulheres não possam ter essa habilidade nata também, ou desenvolvida. Da mesma forma, mulheres costumam ter a habilidade de fazer várias coisas ao mesmo tempo; sendo - em geral - mais aptas a empregos que possam exigir tais habilidades. Mas não significa que um homem não possa ter tais habilidades também.

Contudo, mesmo os atos de Femistas, ou até excessos de Feministas, podem ser compreendidos com algum desconto (MAS NUNCA JUSTIFICADOS)  pela explicação do efeito mola: algo retraído por muito tempo (no caso, os direitos das mulheres) e que quando ganha alguma chance de liberdade, desestabiliza-se por um período (como uma mola que se solta) mas tende a voltar ao estado de equilíbrio - nem retraído nem dilatado. É o que se espera. 

Próximas Publicações

.Machismo, Femismo E Feminismo
.Quem É O Politico Profissional Na Luta De Classes ?
.Bandido Negro E Pobre Que Morra !
.Lado Obscuro Da Humildade
.Analisando Políticas Sobre Critérios De: Metodo/Obejtivo, Ideal/Paliativo, Custo/Benefício

Não necessariamente nesta ordem