15 dezembro 2014

Ideologia, Eu Quero Uma Pra Viver !

Não sei o que é mais importante, se a reforma política ou a democratização da mídia. A reforma poderia dar uma cara melhor a política brasileira. Mas a mídia é como um 4º poder, já nos tentava dizer, Oscar Wild, em 1891. Ela é mais forte que todo mundo, forma a opinião das pessoas. Pode, como sabemos, decidir uma eleição. Creio que a verdadeira democratização da mídia não se trata de desestimula-la de veicular certos temas e assuntos,  mas acrescentar outros que são deixados à margem, em especial os definidos como prioritários pela Constituição, como o tema Educativo. Quanto a proposta do PT não sei bem do que se trata. Mas alguma regulamentação a mais, as mídias em geral merecem.

Interagindo pelas redes sociais, defendendo cotas raciais, argumento em favor dos Homossexuais, advogando por ateus, apontando a selvageria capitalista, comentando sobre drogas, tabus e outros assuntos de grupos excluídos... acho que desagrado conservadores de plantão que acabam me rotulando de Esquerdista.

Deixando-me rotular entre a Esquerda e a Direita acabo me encontrando em algo mais a Esquerda realmente, reconheço. Talvez uma Esquerda na essência, na origem, embora, creio eu, estejamos diante de uma dicotomia, uma bipolarização da visão, um olhar restrito diante de uma liberdade de possibilidades pelos espaços entre esses pólos e suas variantes temporais, os contextos. Logo, rótulos são formas de controle. E não abraço esquerdistas de profissão. 

Acontece que a Direita é sempre profissional, como uma prostituta. Mas a Esquerda profissional e de carreira talvez seja mais seca, sem graça e encegueirada pelo dinheiro e poder que a própria Direita. Prefiro ser água, como Bruce Lee falou.

Bom, dizem que nessa guerra, a Esquerda não tem nada a perder, já a Direita teria algo a perder. Ou será dividir? "Enquanto uns choram, outros vendem lenços" citou o pensador ao tentar resumir a relação política entre a Esquerda e a Direita.

Leia a Superinteressante de Dezembro/2014- ULTRA RICOS - OS VERDADEIROS DONOS DO MUNDO e repare se a revista não tem tendência a Esquerda. OU, a Esquerda tem mesmo muita razão é verdades a serem ditas. Talvez as melhores verdades da atualidade, mesmo que não seja apenas os pregadores Esquerdistas quem as esteja dizendo atualmente, mas também, os resultados de estudos colhidos pela própria Direita. Será o inicio  de um verdadeiro consenso?

Na nota ao leitor tentam se justificar quanto a posição ideológica. Se declaram neutros. Não somos contra nem a favor do governo, passamos informação, é o que dizem. Sobretudo, ser neutro não significa simplesmente se recusar a tomar partido, muito mais que isso, significa poder caminhar livremente pelos diversos territórios ideológicos, se enriquecer com o melhor de cada um e apoiar cada boa ideia de acordo com a necessidade. 

Por fim, a reportagem da Super traz um ranking onde o Brasil aparece como o 13º país mais desigual do mundo, só perdendo para nações muito pobres. E quanto maior a desigualdade, maior a quantidade de males de uma sociedade, de homicídios a obesidade. Acabam endossando um princípio que diz: Na proporção em que encontrarmos desigualdade, encontraremos corrupção. Isto é, Mateus 25, 14-30. É que o de cima sobe e o de baixo desce.